Entremez

Guerras de Manjaricão e Vergamota ou o Oiteiro Nocturno



Florêncio e sua filha Brazia, são actores de uma companhia itinerante de teatro de marionetas. O espectáculo que apresentam “Guerras de manjaricão e vergamota ou o Oiteiro nocturno”, retrata cenas caricatas da vida amorosa de duas irmãs (Mirlinda e Analia) e de seus pretendentes a maridos. Personagens típicos da época, desfilam versalhando com escárnio e humor, seguindo os motes propostos pelas duas irmãs, com o objectivo de conquistar o coração das belas donzelas, sobre o olhar atento de Jorão, o pai.

“Guerras de manjaricão e vergamota ou o Oiteiro nocturno” de António Gomes, autor do sec.XVIII, é apresentado por dois actores e dez marionetas de varão, num teatrinho móvel (montado numa carroça). Procura divertir recriando o imaginário setecentista, com rigor na pesquisa do texto e na concepção das marionetas, cenário e figurinos.

Ficha-Artística / Técnica

Autor: António Gomes (sec.XVIII) | Adaptação/Encenação: Valdevinos | Interpretação: Fernando Cunha e Joaquim Guerreiro | Cenários, figurinos e adereços: Carlos Coxo | Marionetas: Ana Pinto | Costureira: Mariana Moreira | Carpintaria: Fernando Cunha | Serralharia: Paulo Alves | Latoeiro: Francisco Boleto | Design gráfico/web: Norma Carvalho | Fotografia/Vídeo: Ricardo Reis | Produção: Ana Pinto

Técnica de manipulação: varão
Espaço: rua ou espaços não convencionais
Faixa etária: todas as idades
Duração: 40 minutos